sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

PAIS ECONOMICAMENTE ESTÁVEIS, FILHOS CARENTES...



Um estudo da FGV do Rio de Janeiro comprovou que a maioria dos usuários de drogas brasileiros é composta de jovens ricos e de classe média.


Isso ocorre porque existe uma prioridade que ocupa e preocupa a grande maioria da nossa população: a estabilidade financeira.

Para que a mesma se concretize, um cidadão aumenta sua jornada de trabalho no intuito de elevar seu potencial econômico. A maternidade já não impede a mulher de trabalhar ou estudar e essa importante figura, antes presente integralmente ao lar, também contribui com uma lacuna na formação emocional dos filhos.  Não há mal algum na busca à prosperidade desde que isso não destrua relações essenciais ao convívio humano.


A ausência de indivíduos importantes nos lares tem causado graves conseqüências na formação de nossos jovens. Isto ocorre com maior freqüência nas classes média e alta, onde os responsáveis pela educação da criança ou adolescente procuram preencher os vazios da convivência com bens materiais.

Precisamos nos despertar para o fato da importancia e a indispensável qualidade da presença materna e paterna aos nossos jovens. A falta desses, sendo ilusoriamente compensada com alternativas não afetivas, pode acarretar problemas diversos, fazendo que este filho busque suprir suas necessidades emocionais em ‘’prazeres’’ como a droga.

Pode-se diminuir as estatísticas de violência relacionadas as drogas quando se perceber que atenção, carinho e amor são alicerces fundamentais na construção de um adulto equilibrado.


"CUIDE BEM DO SEU AMOR, SEJA ELE QUEM FOR"

Nenhum comentário:

Postar um comentário